Atibaia News
Cotação
RSS

Atibaia é segunda cidade em SP com mais casos de febre amarela, aponta vigilância estadual

Publicado em 19/09/2018 Editoria: Saúde sem comentários Comente! Imprimir


Somente esse ano foram 48 pessoas infectadas. Prefeitura intensificou ações de vacinação na cidade.
 
Febre amarela continua sendo motivo de preocupação em Atibaia
 
Atibaia é a segunda cidade do Estado de São Paulo com o maior número de casos de febre amarela. Somente esse ano foram 48 pessoas infectadas, de acordo com dados da Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde estadual.
 
A doença continua sendo motivo da preocupação na região, e por isso a prefeitura intensificou as ações com a população para tentar chegar até quem ainda não se vacinou.
 
O filho da Marlene Bernardes morreu de febre amarela em janeiro desse ano depois de ser picado por mosquistos na zona rural da cidade. Ela tomou a vacina e contou que pediu para o filho fazer o mesmo, mas ele demorou para procurar o posto. "Ele não dava atenção para isso, falava &39;eu estou bem&39;. Eu chegava a brigar com ele por causa disso", disse.
 
Da suspeita da doença ao início do tratamento, Valentim teve pouco tempo. "Ele começou a tremer de febre, tremia muito e foi pro hospital. Foram três dias horríveis", disse a mãe.
 
O último caso notificado de febre amarela em Atibaia foi em março desse ano, no entanto, a cidade é a segunda no Estado em número de casos da doença. De janeiro a agosto foram 48 casos. Desse total, dez pessoas morreram. No mesmo período do ano passado foram dez casos no total e oito mortes.
 
Ação
A procura por vacina de febre amarela está em baixa nas unidades básicas de saúde. Hoje a cidade aplica dose única e tem quase 120% de imunização, mas além de moradores da cidade o número abrange moradores de municípios vizinhos que foram vacinadas na cidade.
 
A Prefeitura está fazendo um pente fino para decobrir quem ainda não se vacinou. Para quem pretende vir para a região de Bragança Paulista, Atibaia e outras cidades, a orientação é tomar a vacina com pelo menos dez dias de antecedência.

› FONTE: Por G1 Vale do Paraíba e Região


sem comentários

Deixe o seu comentário