Atibaia News
Cotação
RSS

Câmara aprova fiação subterrânea em Atibaia

Publicado em 05/07/2019 Editoria: Tecnologia 1 comentário Comente! Imprimir


imagem ilustrativa

imagem ilustrativa

Câmara aprova projeto de lei que prevê obrigatoriedade de cabeamento subterrâneo de luz, telefone e internet em Atibaia nos próximos anos

A Câmara Municipal aprovou por unanimidade na sessão desta terça-feira (2 de julho) o projeto de lei, de autoria do vereador Zé Machado, que dispõe sobre a obrigatoriedade de tornar subterrâneo todo cabeamento de força, luz, telefonia e internet na área urbana de Atibaia.

Segundo o projeto, as empresas e concessionárias serão obrigadas a retirar postes (exceto os usados para iluminação pública), transformadores, fios elétricos, cabos de telefonia e/ou internet, TV a cabo e demais instalações que utilizem rede de fiação aérea e torná-las todas subterrâneas. A substituição deverá ser realizada de forma gradativa a partir de um ano após a publicação da lei e terá um prazo de 15 anos para sua completa conclusão. O não cumprimento da lei, após decorrido este prazo, sujeita o infrator à multa.

Todos os custos para a implantação do cabeamento subterrâneo serão de inteira responsabilidade das permissionárias, bem como a reconstrução de calçadas e o recapeamento de vias, guias e sarjetas, além da manutenção da rede.

Entre os benefícios com a nova lei estão: melhoria na estética e diminuição da poluição visual do centro urbano; maior segurança no fornecimento de energia elétrica; economia dos serviços de poda e/ou limpeza por parte da Prefeitura e da Elektro; diminuição dos riscos de acidentes; menores prejuízos em relação a “ligações clandestinas”; economia com a instalação de postes de energia; maior acessibilidade nas calçadas; maior durabilidade da fiação; fim do furto de cabos e fios; aumento do turismo; e maior valorização dos imóveis.

“O único contraponto é que este tipo de sistema é bem mais caro que o convencional aéreo. Entretanto, devemos pensar que estes custos serão recuperados a médio e longo prazo, principalmente se levarmos em conta a economia com manutenção, instalação de postes, extinção de furtos e ligações clandestinas. Outro fator importante é que, com o crescente número de municípios aderindo a este tipo de sistema, o custo do serviço cairá; pois, existindo uma demanda crescente, mais empresas se especializarão nesse tipo de serviço, gerando, portanto, maior concorrência”, explicou Zé Machado.

Em várias cidades da Europa a rede subterrânea já é uma realidade. No caso do Brasil, o Rio de Janeiro desde a década de 90 promove a iniciativa, a cidade de São Paulo já possui 7% de sua rede nestes moldes e já está em curso o enterramento de cabos nas cidades de Curitiba, Porto Alegre, Ponta Grossa, Salvador, Vitória, Goiânia, Maringá, Campinas, Chapecó, Joinville, Lages, Bento Gonçalves, Porto Alegre, Pelotas, Rio Grande, Santos, Balneário Camboriú e nos estados da Paraíba, Goiás e Mato Grosso.

“As redes subterrâneas são muito mais eficientes principalmente porque não sofrem as interferências do ambiente externo; portanto, os gastos com sua manutenção também são menores. Agradeço a todos os vereadores pela aprovação desta lei que, sem dúvida, ao longo destes anos, tratá muitos benefícios ao nosso espaço urbano e à nossa população”, concluiu o vereador.

› FONTE: Atibaia News (portalatibaianews.com.br)


1 comentário

Deixe o seu comentário