Atibaia News
Cotação
RSS

Doar Sangue, um gesto que pode salvar vidas

Publicado em 14/08/2019 Editoria: Saúde sem comentários Comente! Imprimir


Divulgação

Divulgação

Em Bragança Paulista, Hemonúcleo do Hospital Universitário São Francisco é referência na região.

Segundo dados do Ministério da Saúde, no Brasil, o número de doadores de sangue é de apenas 16 a cada mil habitantes, ou 1,6% da população total do país. Em muitos períodos do ano os hemonúcleos acabam operando no limite do seu estoque, e por isso vemos com frequência campanhas incentivando a doação de sangue.

Referência em nossa região, o Hemonúcleo do Hospital Universitário São Francisco na Providência de Deus (HUSF) é responsável pelo fornecimento de sangue, e seus respectivos componentes, às instituições de saúde públicas e privadas dos municípios vizinhos, além do suporte aos pacientes internados no próprio Hospital Universitário e que necessitam de transfusões de sangue. Por isso a necessidade de doadores é constante.

O que nem todas as pessoas sabem é que de fato a doação de sangue salva vidas, muitas vezes o sangue de um único doador pode ser aproveitado por até 3 pacientes.

Segundo as informações disponíveis no próprio site do hemonúcleo  para ser um doador, é necessário cumprir alguns requisitos:

Após o gesto o doador deve observar algumas medidas simples, como: evitar dobrar o braço por, aproximadamente, 30 minutos; evitar esforços físicos exagerados no dia da doação e ingerir bastante líquido.

O Hemonúcleo do Hospital Universitário incentiva a doação em todas as épocas do ano, e recebe doadores de segunda-feira a sábado (exceto feriados), das 7h30 às 13 horas. O HUSF está localizado a Av. São Francisco de Assis, 260, na cidade de Bragança Paulista. Informações pelo telefone: (11) 2490-1130

Doar sangue salva vidas e oferece riscos mínimos ao doador.

Para aprofundar o assunto e tentar responder as perguntas mais comuns sobre a doação de sangue, a equipe do Portal Atibaia News, falou com o médico Paulo Vittor Peres, Hematologista do Hemonúcleo do Hospital Universitário São Francisco na Providência de Deus (HUSF), que ressaltou a importância do gesto que pode salvar vidas.

Atibaia News: Como está a situação atual do banco de sangue do Hemonúcleo do HUSF?
Nossos estoques sempre se encontram no limite, pois temos uma grande demanda. Em geral, conseguimos suprir as necessidades, mas com certa dificuldade.

Atibaia News: Para quantas cidades o HUSF fornece sangue?
O Hemonúcleo atende 11 hospitais divididos em 7 municípios da região de Bragança Paulista
/SP.

Atibaia News: Quantas pessoas doam sangue por mês? E quantas seriam necessárias para que o banco de sangue operasse sem dificuldades e com boa reserva?
A média mensal varia entre 400 e 500 doações, e os períodos de férias representam a maior baixa. Idealmente, precisaríamos de um acréscimo de 100 a 200 doadores por mês. Assim, teríamos um estoque seguro.

Atibaia News: O sangue "doado" faz falta em nosso organismo? Quantas vezes por ano a pessoa pode doar?
O organismo já repõe boa parte do sangue retirado em dois ou três dias, não trazendo malefícios ao doador.
Homens podem doar sangue a cada 60 dias (contabilizando, no máximo, quatro doações no período de um ano). Por sua vez, mulheres podem doar a cada 90 dias (contabilizando, no máximo, três doações no período de um ano).

Atibaia News: Quais os tipos de sangue mais necessários no momento?
Um dos tipos sanguíneos mais utilizados é o “O” (especialmente O negativo)

Atibaia News: Algumas pessoas ainda têm receio em doar sangue, tendo inclusive medo de doenças que podem ser transmitidas no processo. A doação de sangue oferece algum risco ao doador?
A doação oferece risco mínimo ao doador. Ainda que seja um panorama raro, é possível que haja a ocorrência de tontura e fraqueza no doador, mas que costumam ser passageiras e sem grandes complicações. E sempre há um médico de plantão no Hemonúcleo para as eventuais intercorrências.

É fundamental enfatizar, contudo, que todo o material utilizado para coletar o sangue é descartável. Ademais, a doação não engorda (afinal, nada é ingerido pelo doador ou infundido em sua veia), não afina (nem engrossa) o sangue, não vicia e não causa prejuízo à saúde.

Atibaia News: Como médico qual a mensagem de incentivo você deixaria as pessoas que nunca doaram sangue?
Gostaria de reforçar que a doação de sangue salva vidas e oferece riscos mínimos ao doador. Mas também friso que, para a segurança de quem receberá o sangue, é necessário que seja cumprido um rigoroso protocolo que envolve alimentação adequada e a não omissão de informações na entrevista pré-doação.

› FONTE: Atibaia News (portalatibaianews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário