Atibaia News
Cotação
RSS

Após reforma e pintura, Igreja Matriz de São João Batista terá iluminação técnica no início do próximo ano

Publicado em 18/10/2019 Editoria: Entrevista sem comentários Comente! Imprimir


Fotos: Arquivo Igreja da Matriz de São João Batista

Fotos: Arquivo Igreja da Matriz de São João Batista

O Padre Ricieli de Oliveira Primo de Carvalho fala sobre os desafios da extensa reforma iniciada em 2018, sem ela parte do prédio corria o risco de desabar.

Armando Teixeira Junior

A Igreja Matriz de São João Batista é um dos cartões postais da cidade de Atibaia, e muitos munícipes notaram que desde 2018, muitas obras estão sendo realizadas aos arredores do antigo prédio localizado bem no centro da cidade.

Além de comemorar os 300 anos de fundação da Igreja, que pode ser considerada também um dos marcos iniciais da cidade, a reforma foi realizada em medida de urgência com o reforço da estrutura e do alicerce, pois parte do prédio estava afundando e podia desabar se nada fosse feito

O projeto de reforma externa contempla além da pintura uma iluminação técnica que deve dar mais visibilidade e beleza as linhas arquitetônicas da Matriz, permitindo que ela seja vista de longe em certos pontos da cidade e que possa ser iluminada em diversas cores, como os prédios, por exemplo, que são iluminados neste mês na cor rosa (em alusão a Campanha Outubro Rosa).


Dom Sérgio Ap. Colombo, bispo da Diocese de Bragança Paulista e Pe. Ricieli, pároco da Matriz de São João Batista

O pároco Pe. Ricieli Oliveira Primo de Carvalho assumiu a paróquia no ano passado, e com a ajuda do vigário Pe. Luiz Henrique Siqueira tem mobilizado a comunidade para conseguir recursos para as obras. A solução tem sido contar com a generosidade das pessoas que “adotaram” o projeto assim como aquelas que participam dos eventos organizados pela Igreja Matriz, como a recente “Festa das Nações”.

Por se tratar de um cartão postal do município, a reforma não diz respeito apenas aos fiéis de fé católica que frequentam o templo, mas a todas as pessoas que de alguma forma valorizam o patrimônio histórico-cultural de Atibaia.

Pe. Ricieli, falou em entrevista ao Portal Atibaia News sobre as dificuldades e desafios das obras, que estão apenas no início, após a conclusão da reforma externa serão necessárias outras intervenções na parte interna da Matriz.

Atibaia News: Como foi detectada a necessidade de um reforço na estrutura da Paróquia? O que poderia acontecer se esta obra de reforço não fosse realizada?

Quando eu cheguei em setembro de 2018 a Paróquia já apresentava rachaduras grandes ao longo de toda a lateral direita, ao lado do Clube Recreativo, rachaduras com distensões de base de 6 a 7 milimetros e no fundo da capela do Santíssimo(parte interna da Igreja), o chão estava afundando e havia rachaduras no teto. O piso estava levantando e era visível o afundamento naquela parte. Foi montada uma equipe de engenheiros e arquitetos, que através de um estudo de solo, detectaram a necessidade de um reforço da estrutura da paróquia, uma vez que ela estava afundando, e isso podia fazer com que o prédio caísse, ou uma parte dele desabasse. É um prédio antigo e na época de sua construção não existia um “alicerce” como hoje, a construção era feita apenas sobre algumas rochas.

      

Atibaia News: Como foi o processo desse reforço de estrutura?

Após o estudo de solo e de algumas pesquisas a respeito do prédio, para entender o que estava acontecendo, na escavação descobrimos que haviam poucas rochas sob a construção e isso foi uma surpresa, os engenheiros e arquitetos chegaram a conclusão que seriam necessárias 64 sapatas(que são fundações de concreto armado), ao longo de todo o prédio, intercalados por certo espaço, que irão a partir de agora sustentar a paróquia, fazer o papel de um alicerce. Foi um trabalho caro mas necessário. Essa etapa já foi concluída.

Atibaia News: Esse ano a Igreja Matriz de São João Batista celebrou 300 anos de fundação. A reforma externa é também uma forma de comemorar esta data?

De fato a Paróquia comemorou esse ano 300 anos e essa reforma, apesar de necessária, também foi uma forma de comemorar uma nova fase da Paróquia São João Batista. Primeiro o reforço de estrutura, agora a pintura e depois a iluminação técnica. Tudo isso para valorizar aquilo que a cidade tem como um patrimônio, como um cartão-postal. Existia essa necessidade  de reforma para deixá-la mais bonita e acolhedora, porque o tempo deteriora qualquer prédio. Queremos que ela fique bonita e bem cuidada não apenas para o povo católico, mas para todos aqueles que estão passando pela cidade verem que ali existe um patrimônio que é valorizado. Essa reforma externa é uma primeira etapa de uma grande reforma que vai se passar.

Atibaia News: Qual a data da conclusão da pintura predial? E qual a previsão para a instalação da iluminação técnica?

A pintura está sendo terminada, já está em cerca de 75%, e tudo indica que até final de novembro ou começo de dezembro estará concluída. A questão da iluminação técnica está na fase orçamentária, estamos avaliando a qualidade e um custo razoável, porque é uma iluminação cara. Acredito que com as doações e eventos possamos entregar até fevereiro ou março de 2020, concluindo assim a parte externa. Nosso desejo era terminar até o final deste ano, mas é necessário buscar um equilíbrio no orçamento para garantir os pagamentos dessa parte elétrica.

      

Após a pintura e a iluminação técnica as obras na paróquia estarão concluídas ou ainda existem mais reformas necessárias a serem realizadas?

Terminadas as obras externas as reformas não estão encerradas não. Teremos a reforma interna da paróquia que possui alguns problemas a serem resolvidos. Entre eles a troca de algumas fiações elétricas que são antigas e precisam ser trocadas por outras mais resistentes. Existem questões de encanamento e esgoto que são antigos e precisam ser refeitos. Outro problema é que parte do reboco da área interna está descolando, está caindo e é preciso ser refeito, assim como toda a pintura interna onde podemos notar muitas partes descascadas.Existem partes do forro que estão com cupim e precisam ser trocadas. A Capela do Santíssimo está interditada, pois está com o teto trincado e precisa passar por um restauro, com pessoas especializadas, porque ali se trata de uma arte sacra, o que eleva o custo e leva mais tempo... Então na parte interna ainda existe uma longa reforma pela frente.

Atibaia News: A Igreja Matriz de São João Batista tem uma importância histórica e cultural para o município, o que geralmente mobiliza as pessoas que querem ajudar. Como as pessoas podem colaborar com a reforma? Até o momento, de onde vieram os recursos utilizados?

A cidade nasceu em volta desta Igreja Matriz, foi ela que de fato começou e fez crescer toda cidade, é um marco central. As pessoas tem um carinho muito grande por ela e eu acho isso muito bonito, mas temos que não apenas ter esse carinho, mas “abraçar ajudando”, já que ela de fato é um patrimônio histórico-cultural da cidade. Hoje toda a reforma tem sido feita exclusivamente com as entradas de doações, festas e eventos promovidos pela Igreja Matriz. Não existe nenhuma outra fonte, são apenas as doações de paroquianos e a participação das pessoas nos eventos. E uma reforma em uma Igreja como esta gera gastos grandes, então pedimos que aqueles que podem colaborar com doações nos ajudem, são vários os meios. Existe um “carnê” com o nome “Adote a Igreja Matriz” onde as pessoas podem colaborar com um pouco a cada mês, ou as pessoas podem ainda fazer sua doação através de depósito na conta da paróquia (Itau, Agência 0030, conta corrente 34940-1). E claro as pessoas ajudam muito com a participação nos eventos e festas, divulgando e incentivando outras pessoas a irem. Desde já quero agradecer a todas as pessoas que colaboram e abraçam esse projeto.

› FONTE: Atibaia News (portalatibaianews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário