Atibaia News
Cotação
RSS

Apuração dos desfiles do Grupo Especial de SP será nesta terça-feira (25)

Publicado em 25/02/2020 Editoria: Arte e Cultura sem comentários Comente! Imprimir


Foto: divulgação/Liga SP

Foto: divulgação/Liga SP

escola de samba campeã do Grupo Especial de São Paulo será conhecida na tarde desta terça-feira (25). A apuração das notas dos jurados que avaliaram as performances apresentadas no Sambódromo do Anhembi na sexta-feira (21) e sábado (22) começa às 15h30.

Além das cinco agremiações que estarão no Desfile das Campeãs no próximo sábado (29), serão definidas também as duas que serão rebaixadas para o Grupo de Acesso.

Neste ano, a sequência de leitura das notas por quesito será: fantasia, comissão de frente, samba-enredo, harmonia, evolução, mestre-sala e porta bandeira, enredo, alegoria e bateria, que será o critério de desempate. A ordem foi definida após sorteio realizado pela Liga das Escolas de Samba de São Paulo nesta segunda-feira (24).

A avaliação das baterias também mudou: antes, as notas partiam de 10 e sofriam descontos. Agora, o ponto de partida é 9.8. podendo evoluir para 10 ou diminuir.

Relembre os desfiles do Grupo Especial de São Paulo:

1º dia / Sexta-feira (21):

A escola Barroca da Zona Sul abriu o desfile com o enredo Benguela… A Barroca Clama a Ti homenageia Tereza de Benguela. A angolana rainha Tereza, como ficou conhecida à sua época, lutou contra a escravidão e liderou o Quilombo de Quariterê no século 18, no Vale do Guaporé (MT).

A escola Tom Maior entrou em seguida, no sambódromo, com o samba É Coisa de Preto. O enredo homenageia o povo negro e destaca sua importância no desenvolvimento do Brasil.

A Trupe do Doutores da Alegria, que desde 1991 alegra milhões de crianças hospitalizadas, é o tema da Dragões da Real, a terceira agremiação a entrar no sambódromo nesta sexta-feira, com o enredo A Revolução do Riso.

Mancha Verde, campeã em 2019, vem logo após, com homenagem a Jesus Cristo, no enredo Pai! Perdoai, Eles Não Sabem o Que Fazem.

Acadêmicos do Tatuapé, campeã em 2017 e 2018, foi a quinta escola a entrar no sambódromo, na madrugada de sexta para sábado, e homenageia a cidade de Atibaia com o enredo O Ponteio Da Viola Encanta... Sou Fruto Da Terra, Raiz Desse Chão... Canto Atibaia Do Meu Coração.

Com o samba Marhaba Lubnãn, Império da Casa Verde homenageou a cultura libanesa. A X-9 Paulista encerrou o primeiro dia de desfile do Grupo Especial com o samba-enredo Batuques ParaUm Rei Coroado.

2º dia / Sábado (22):

Pérola Negra foi a primeira a percorrer a avenida. Atual campeã do Grupo de Acesso, a escola homenageou o povo cigano, apropriando-se do lema "O céu é meu teto, a terra é minha pátria e a liberdade minha religião". Por isso, além das tonalidades tradicionais do grupo, preto, branco, azul e carmim, também o prateado colore as fantasias do enredo deste ano, Bartali Tcherain - A estrela cigana, brilha na Pérola Negra!.

Em seguida, a passarela recebeu a Colorado do Brás, que compôs o samba “Que rei sou eu?” para contar a história de Dom Sebastião. O monarca herdou a coroa aos três anos de idade e assumiu o trono aos 14. A escola, que voltou a integrar o Grupo Especial em 2019, após uma pausa de 25 anos.

Gaviões da Fiel foi a terceira escola da programação. Na estreia do carnavalesco Paulo Barros, o grupo entrou no sambódromo com o samba-enredo “Um não sei quê, que nasce não sei onde, vem não sei como e explode não sei porquê…, uma ode ao amor”.

À 1h45, o público acompanhou a Mocidade Alegre, que propôs uma reflexão sobre a relação da humanidade com a natureza. Em referência às yabás, como também são chamados os orixás femininos, o enredo foi batizado de “Canto das Yabás, Renasce uma Nova Morada”.

A escola, criada em meados de 1960, cedeu lugar à Águia de Ouro, que nasceu uma década depois, a partir de rodas que animavam partidas do time de futebol Faíscas de Ouro. O samba-enredo da agremiação aborda a sabedoria e leva o título de “O poder do saber. Se saber é poder… quem sabe faz a hora, não espera acontecer”. 

Na sequência, ganhou destaque a escola de samba Unidos de Vila Maria, com uma incursão em torno da cultura chinesa, surgida do enredo “China: o sonho de um povo embala o samba e faz a vila sonhar”.

Com a madrugada chegando ao fim, quem entrou na avenida foi a Rosas de Ouro, com enredo propondo uma viagem pelos Tempos Modernos, guiada pelo personagem robô ROXP4.

Fonte: Rede TV/Uol

› FONTE: Redação/RedeTV!


sem comentários

Deixe o seu comentário