Atibaia News
Cotação
RSS

Condenado por tentativa de duplo homicídio em Atibaia é preso em Santos ao tentar roubar celular

Publicado em 23/03/2020 Editoria: Polícia sem comentários Comente! Imprimir


Imagem ilustrativa

Imagem ilustrativa

Condenação aconteceu apenas em 2019, mas a tentativa de duplo homicídio foi registrada em 2003. Demora no julgamento e na denúncia fizeram com que prisão preventiva do infrator fosse indeferida em 2012.

Na última sexta-feira, 20, um homem foi preso em Santos, em flagrante, ao tentar roubar o celular de uma mulher que havia sofrido um acidente de moto. A vítima de 36 anos, pilotava a sua Honda CG 125, pela Avenida Presidente Wilson, no bairro José Menino, e caiu após o veículo derrapar.

Segundo reportagem local, ela sentou-se no meio-fio à espera de socorro. Quando um homem, de 39 anos, se aproximou oferecendo ajuda e tentando convencer a mulher a lhe entregar a bolsa e o celular para que ele pudesse pedir socorro.

Segundo relatos, o homem pegou celular e correu. Dois outros homens, que testemunharam todo o ocorrido o perseguiram e o capturaram, recuperando o aparelho. Ele foi autuado em flagrante por furto e recolhido à cadeia. O SAMU levou a vítima ao UPA Centro, onde ela foi medicada e liberada.

Durante a pesquisa de antecedentes criminais foi encontrado registro de 16 de abril de 2019, onde o Tribunal de Justiça de Atibaia havia condenado o infrator por dupla tentativa de homicídio qualificado, em regime inicial fechado, por crime ocorrido em 8 de maio de 2003. As vítimas foram baleadas e uma delas ficou paraplégica. O réu teria se irritado porque a sua namorada foi cumprimentada pelo homem que perdeu os movimentos.

O crime e o indeferimento da prisão preventiva dos acusados

Segundo consta em informações do Tribunal de Justiça de São Paulo, o homem preso em Santos, foi condenado por crime cometido no ano de 2003, no bairro do Tanque em Atibaia.

No dia 8 de maio de 2003, por volta de 22h40, na praça central, bairro do Tanque, o indivíduo, acompanhado de uma outra pessoa, atirou contra dois homens.

Ficou registrado que os infratores: “agindo com intento homicida, com emprego de arma de fogo, por motivo torpe e usando de recurso que dificultou a defesa das vítimas, efetuaram tentativa de homicídio contra dois indivíduos, o segundo para garantir a impunidade do primeiro crime, provocando-lhes os ferimentos, somente não se consumando o crime por circunstâncias alheias à vontade dos agentes”

A denúncia foi oferecida em 17 de fevereiro de 2012 e, nessa mesma data, o Promotor de Justiça requereu a prisão preventiva dos acusados.

O pedido, contudo, não foi acolhido pelo Juiz de primeiro grau, o qual, em sua decisão, ponderou que "os fatos ocorreram há quase dez anos, o que revela, por si só, a desnecessidade de qualquer tutela de urgência, ainda mais a extrema". Disse, mais, que os réus "não possuem antecedentes, e nem praticaram qualquer ilícito penal posteriormente".

Como não houve prisão preventiva, o infrator estava solto, mesmo após a condenação que aconteceu em 2019.

Com informações do Jornal “A Tribuna” e do Tribunal de Justiça de SP

› FONTE: Atibaia News (portalatibaianews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário