Atibaia News
Cotação
RSS

Após massacre em Suzano, Atibaia lançará PROJETO ESCOLA SEGURA

Publicado em 20/03/2019 Editoria: Entrevista sem comentários Comente! Imprimir


foto: via Facebook - Márcia Bernardes

foto: via Facebook - Márcia Bernardes

A informação é da secretária da Educação, Márcia Bernardes e foi publicada no Facebook

Atualizada as 7h15 (21/3/2015)

Garantir a segurança das crianças matriculadas na rede pública. Esse foi o objetivo de uma reunião ocorrida na quarta-feira (20), entre o vice-prefeito de Atibaia, Emil Ono, os secretários municipais Lucas Cardoso (Segurança Pública) e Márcia Bernardes (Educação) e um empresário do ramo de segurança privada que não teve o nome divulgado, mas aparece na imagem postada no fecebook da secretária Márcia.

De acordo com as informações da educadora, a rede pública contará, em breve, com sistema de alarme de pânico.

"Realizamos hoje uma reunião com empresário da cidade para viabilizar ainda mais segurança para as escolas do município instalando um sistema de alarme de pânico nas escolas onde as mesmas serão monitorados pela Guarda Municipal em caso de alguma ocorrência grave. Essa iniciativa surgiu a partir das últimas tragédias ocorridas nas escolas, mais precisamente a última na cidade em Suzano", disse Márcia no facebook.

De acordo com a Secretária, o objetivo da Prefeitura de Atibaia é inserir todas as escolas estaduais do município no projeto.

"Nossa intenção é agregar o Estado nesse projeto também. Estamos em contato com a Diretoria de Ensino para realizarmos uma parceria nesse projeto. Incluiremos também as escolas estaduais, se assim for autorizado pela Diretora de Ensino", afirmou a educadora em resposta a comentários em sua postagem na rede social.

Todas as informações sobre como funcionará o projeto "Atibaia Mais Segura", devem ser divulgadas em breve, segundo a secretária.

Iniciativa

A iniciativa do lançamento do projeto está diretamente ligada ao massacre ocorrido em Suzano no dia 13 de março, conforme relatou Márcia Bernardes. Na ocasião, dois ex-alunos da escola estadual Raul Brasil entraram no prédio e surpreenderam alunos e servidores. Armados de revólver, machado, e outras armas - até medievais - a dupla assassinou 5 estudantes e duas funcionárias da escola. Quando a polícia chegou, um dos matadores atirou no comparsa e depois se suicidou. No total, foram registradas nove mortes dentro da Raul Brasil e outro assassinato nas imediações. Um dos assassinos matou o prórpio tio. No total, dez pessoas morreram.

A tragédia que comoveu o Brasil serviu de alerta para a administração pública. Por essa razão, Atibaia dá o primeiro passo para garantir a segurança de seus estudantes.

 

› FONTE: Atibaia News (portalatibaianews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário